segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Olá.
Estou escrevendo hoje porque ando sentindo uma vontade enorme de contar coisas sobre minha personalidade, meus defeitos, qualidades, certezas, etc. Não estou fazendo isso por baixa auto-estima, mas sim porque eu gosto de destacar meus pontos fortes e fracos, e me orgulhar por saber reconhecer minha personalidade de verdade. 
Esses dias eu tenho notado o quanto eu realmente mudei de alguns anos pra cá. Eu tenho me preocupado bem mais comigo, e hoje minhas prioridades são totalmente diferentes das antigas. Eu me orgulho bastante por estar me tornando a mulher que eu tanto batalho pra ser. 
Antigamente eu me importava bem mais com o que as outras pessoas diziam e sentiam, na verdade eu ainda me importo bastante, porém eu consigo por as coisas na balança e separar o que depende de mim, e o que não depende. Existem pessoas e situações que a gente não consegue controlar, e quanto mais tentamos ter controle, mais nos machucamos. E se tem algo que eu não quero, é me machucar, então eu me vejo disposta a abrir mão de muitas coisas, mesmo as que vão fazer falta. Nem tudo faz falta para sempre né?! As vezes a gente até se acostuma um pouco mais rápido com algumas ausências, e as vezes elas até causam mais alivio que falta.
Eu tenho um amigo (bem recente) que sempre faz questão de me lembrar o quanto eu "me acho" e faço isso com gosto. Ele não está errado, na verdade eu me venero toda vez que me olho no espelho. Eu amo meu sorriso, e acho que ele é uma das minha maiores virtudes. Não estou sendo egocêntrica, é que eu preciso me amar, não posso esperar que as pessoas façam isso por mim. E não é só questão de aparência, até porque isso é o menos importante. Eu amo também meu caráter, e acho muito difícil alguém que conheça de verdade, e não goste. Sou o tipo de pessoa que corre até o final por quem corre do meu lado. 
Eu gosto de intensidade, só que as verdadeiras. Gosto de sentir muito, mas apenas o que for recíproco. Odeio mentiras, ainda não sei lidar com elas.
Ta aí algo que sempre me tira do sério: A mentira. Eu não consigo entender, e nem aceitar mentiras. É como se eu fosse alérgica, e isso me fizesse um mal terrível. É nojento.
Eu tenho muitos defeitos, claro, mas consigo reconhece-los, e acredite, eu faço de tudo pra melhorar. 
Mesmo gostando muito de quem me tornei, é preciso buscar a melhora todos os dias. Nós sempre temos algo para aprender e para aperfeiçoar, mas pra que isso aconteça é preciso que saibamos reconhecer o que precisa ser melhorado.
Eu tinha preparado algumas coisas que queria escrever, mais acabei perdendo, acho que foi por conta das bebidas que andei tomando esses dias. Logo volto pra escrever mais sobre minhas manias e crenças, tenho muitas coisas pra falar. 
Até logo ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário